Jorge, o matador de Dragão

Cuspindo fogo, um terrível dragão vermelho, uma vez por mês, saía das profundezas de um lago agitado e se atirava contra os muros da cidade trazendo-lhe a morte com seu mortífero hálito.

A cidade toda sabia que quando o dragão vermelho surgia, o caos se instalava.
O Dragão vermelho cuspindo fogo, devastava plantações, incendiava casas, devorava a todos os animais que via pela frente.

Na tentativa de afastar tamanho flagelo, a população propôs um pacto, onde o dragão poderia exigir qualquer oferenda, em troca do reestabelicimento da paz na cidade.

Para acalmar a sua fúria, o Dragão exigiu sacrifícios de donzelas.
Atendendo a sua exigência, a população lhe oferecia jovens donzelas vítimas, escolhidas aleatoriamente por sorteio, e as oferecia em comida ao mostro infernal.

O povo na cidade ficava maravilhado ao perceberem que o dragão estava calmo quando recebia sua oferenda.

Um dia, a escolha aleatória recaiu sobre a única filha do rei da cidade. Ela seria dada como oferenda ao Dragão.

O Rei desesperado, em lágrimas, na tentativa de evitar esse horrível destino da inocente filhinha, jurou da-la em casamento ao bravo guerreiro que conseguisse matar a fera vermelha.
Foi então que um jovem cavaleiro, audacioso, chamado Jorge apareceu e se ofereceu para lutar com o dragão.
Jorge então montou em seu cavalo, pegou sua lança e foi ao encontro do terrível Dragão.

Ao chegar às margens do lago, o Dragão berrou como um trovão fervoroso, cuspindo fogo, mas Jorge, com sua coragem inabalável não temeu e nem se sentiu ameaçado.

O valente Guerreiro desembainhou a espada e, feriu o dragão, e em pouco tempo conseguiu dominá-lo.
O monstro infernal agora estava sob os domínios do jovem guerreiro, preso numa corrente.

Entretanto, o rei não queria ver sua jovem filha casada com um cristão, então armou um plano traiçoeiro.
O Rei ordenou que Jorge levasse o Dragão para lua e o deixasse preso lá e disse-lhe que ao retornar à terra, celebrariam o casamento entre o jovem guerreiro e a princesa.
Jorge obedecendo às ordens do Rei, foi para a Lua juntamente com o Dragão, só que ao chegar lá, percebeu que não teria como voltar e deixar o dragão preso na lua, pois não havia ninguém para vigiar-lhes. Se deixasse o Dragão sozinho lá, não teria ninguém para evitar que ele retornasse a terra.
Preso na lua com o grande dragão vermelho, Jorge aprendeu a domá-lo, fazendo-o ficar obediente.

O povo na terra percebeu que Jorge não retornava. Descobriram que ele ficara preso na lua para proteger a população na terra.
Fizeram assim uma homenagem a ele, criaram uma estátua com sua imagem. Um jovem guerreiro montado em seu cavalo branco,dominando o temível dragão, batizaram com o nome dele. Então ficou conhecido com São Jorge.

E assim, todos os dias pessoas e mais pessos faziam orações e súplicas para São Jorge pedindo que o mesmo as protegessem de qualquer mal, que Deus resolveu imortalizá-lo na lua, dando-lhe força e sabedoria.
Por outro lado, São Jorge percebeu que seu destino era proteger a todos os seres contra o mal.

E até hoje São Jorge vela por todos nós, protegendo-nos com suas armas.



Nota: Este conto é apenas uma interpretação e adaptação da verdadeira história de São Jorge.

Vanessa Blogueira nas horas vagas. Adora internet, apaixonada por programas gráficos, tecnologia e web design,e fascinada pela arte obscura, pela cultura gótica e manifestações artísticas ligadas ao universo sombrio.
Links:Twitter | Google+

Gostou do artigo? Compartilhe-o na rede!

Comente com o Facebook:

8 comentários:

  1. Sua imaginação me deixou intusiasmada,faz tempo que não leio algo que realmente me parece feito com intesidade. parabens mesmo!
    voltarei mais vezes...

    Até mais!

    ResponderExcluir
  2. Boa noite! É minha primeira visita ao Universo Sombrio.
    Preciso dizer que estou adorando ler, pois o conteúdo é de muito bom gosto.
    Parabéns a todos vocês, estão fazendo um ótimo trabalho.
    Vou pegar o banner e por em meu blog, ok?

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. Olá, sou fascinada por dragões. Acho essas criaturas fantasiosas fantásticas. Só não gosto dessa historia de santos ae. Não acredito em santos. Mas bem, isso vai de cada religião concorda? Hehehehee.
    A proposito, muito organizado o seu blog. Vou seguir ta?
    Tenha um bom dia!

    ResponderExcluir
  4. Olá Vanessa, como vai?
    Gostaria de fazer parceria?
    Já coloquei o banner do Universo Sombrio em meu blog, é so conferir.

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  5. Cara, todo mundo q eu conheço me acha esquisita por gostar de coisas góticas (tenho 12 anos), e eu quero ser uma escritora...Puxa, adorei a história! Muito linda!Parabéns

    ResponderExcluir
  6. Protetor uma porra! Sanguinário, matador de dragão é crueldade, não é cultura!

    ResponderExcluir
  7. ai lucas seu bos, vc deve ser um evangélicuzinho, por isso só fala merda, seu muleke.

    ResponderExcluir

Seu comentário é SEMPRE bem vindo!
Assim que pudermos nós responderemos.
Ao deixar seu comentário, se quiser deixar a URL do seu blog, comente usando a opção OpenID
Muito obrigada e volte sempre!

 

Copyright © 2009-2104 - Universo Sombrio- Todos os Direitos Reservados
| Design By MB |