A Sombra do Corvo




- Observa – disse-me a ave negra trepada sobre o umbral da porta do meu quarto – vês que o silêncio é interrompido por minha voz.
Ouve-me agora, mas quando me calo, podes tu ouvir a voz do silêncio?

- Pode-se ouvir o que não é dito? – respondi eu incrédulo com a realidade da cena.

-Não o que não é dito, mas o que poderia ser dito, ou o que poderia ser ouvido.

- Vens tu a esta hora da madrugada fria me falar do silêncio das palavras, ou queres lançar enigmas sobre o vazio das idéias?

- Observa! Presta atenção no que acontece aqui. Quando me calo, o ar não fica mais parado. Atenta a isso!

Mas antes de me ouvir, tudo estava paralisado. Nenhum movimento de idéias pairava no ar ocioso deste aposento quieto, mas quando te interpelei, quebrei a solidão deste recinto, e tu, com surpresa, atentaste para mim. Depois me calei.
Todavia, o ar deste ambiente continuou a ecoar minhas palavras sobre tua cabeça, com todas as conjecturas que pularam da tua mente em virtude das minhas palavras, e mesmo que eu me vá daqui e não mais retorne, neste recinto ficará eternamente meu fantasma.
Tua mente buscará a mim todas as vezes na solidão da noite, quando deitares na tua cama, e como não mais me terás outra vez consigo, tu mesmo me criarás.

- Vai-te daqui, ave do mal. Filósofo ou demônio! Some-te daqui e leva contigo tua sombra funesta até as profundezas do inferno, de onde deves ter fugido, e lá te oclusas com o teu senhor, e deixa em paz a minha alma.

E a ave negra erguendo suas imensas asas, lançou-me um olhar ferrenho e demoníaco. E antes de se lançar nas profundezas da escuridão da noite, através da janela aberta, me falou:

- Sim, é mister que eu me vá. Todavia, minha sombra ficará. Ela estará sempre aqui, neste umbral a te observar. E tua própria consciência vestirá minhas penas negras, e delas e de minhas palavras, tua alma não mais se libertará. Nunca mais.




((poema de autoria de Roger Silva, inspirado no poema "O Corvo" de Edgar Allan Poe))

Vanessa Blogueira nas horas vagas. Adora internet, apaixonada por programas gráficos, tecnologia e web design,e fascinada pela arte obscura, pela cultura gótica e manifestações artísticas ligadas ao universo sombrio.
Links:Twitter | Google+

Gostou do artigo? Compartilhe-o na rede!

Comente com o Facebook:

6 comentários:

  1. Parabéns pelo blog! É lindo!
    TÔ seguindo.

    Beijos da vampira Laysha.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo esse poema!
    Nossa, eu adoro corvos... kkkkk....
    Bom dia, Clau...
    Bjinhosssssssss

    ResponderExcluir
  3. Laysha Vampira:
    Obrigada pela visita, volte sempre que quiser viu?


    Carlinha:
    Eita que a gente tem gostos realmente parecidos heim?rsrs
    Bjks amiga linda...


    .::Clau::.

    ResponderExcluir
  4. Tem presente pra ti na Cela.
    Bjos e otima semana pra ti.

    ResponderExcluir
  5. E tem um meme tbm, mas vc soh faz se vc gostar, sei q tem gnt q naum gosta. bjos

    http://anovacela.blogspot.com/2009/11/blog-perfeitinho.html

    ResponderExcluir
  6. parabens pelo blog relamente mto bom
    to seguinda já =]
    me indentifiquei mto com suas poesias =]

    ResponderExcluir

Seu comentário é SEMPRE bem vindo!
Assim que pudermos nós responderemos.
Ao deixar seu comentário, se quiser deixar a URL do seu blog, comente usando a opçãoOpenID
Muito obrigada e volte sempre!

 

Copyright © 2009-2015 - Universo Sombrio- Todos os Direitos Reservados | Template by Vanessa S. |