Caos...



Nascemos do caos,
de um delírio de corpos se amando...
misto de paixão, suor e prazer.

Nascemos com a imensa necessidade de vida...
e o incontrolável desejo da morte,
que ronda nossos passos,
sombra negra a certeza de partir.

Somos animais hipócritas vestidos de razão...
ocultando em nossas veias o sangue vermelho do instinto.

Cai a minha máscara...
e sei que preciso viver a intensidade de cada desejo.

Sentir sem medo de sentir,
caminhar sem medo de errar,
errar sem medo de acertar.

Meu coração adormece sozinho...
a chama daquilo que um dia poderia ter sido.

Minha vida espreita o dia de poder...
explodir em riso e festa...
aquilo que ainda guardo para viver.

(Claudia Marczack)

Vanessa Blogueira nas horas vagas. Adora internet, apaixonada por programas gráficos, tecnologia e web design,e fascinada pela arte obscura, pela cultura gótica e manifestações artísticas ligadas ao universo sombrio.
Links:Twitter | Google+

Gostou do artigo? Compartilhe-o na rede!

Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. Muito lindo esse poema, Clau!
    Adorewi!
    Cada vez q venho aqui, tah + show!
    Bjinhosssssssss

    ResponderExcluir

Seu comentário é SEMPRE bem vindo!
Assim que pudermos nós responderemos.
Ao deixar seu comentário, se quiser deixar a URL do seu blog, comente usando a opçãoOpenID
Muito obrigada e volte sempre!

 

Copyright © 2009-2015 - Universo Sombrio- Todos os Direitos Reservados | Template by Vanessa S. |